De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Espaço Eleitoral gratuito reservado pela lei 666.666/6 de 26 de Agosto de 2006.

Mensagempor Belzebu em 19 Set 2018, 17:29

Bolsonarismo em crise: Mourão contesta Paulo Guedes e volta da CPMF

Imagem

Com Bolsonaro hospitalizado, abriu-se a primeira grande crise na campanha; nesta manhã, o vice Hamilton Mourão contestou a proposta do economista Paulo Guedes de trazer de volta a CPMF, o imposto do cheque; “Eu sou a favor da redução de impostos como forma de dar uma alavancada. Agora, o Paulo Guedes está fazendo os estudos dele e a última instância é o Bolsonaro, o Bolsonaro que vai decidir”, disse Mourão;

Do hospital, Bolsonaro disparou um twitter que aparentemente desautoriza Guedes, o que enterraria o discurso do "Posto Ipiranga" em assuntos econômicos

Isso é o que eu chamo de bagunça... Pior que o des-governo Temer... :lol: :lol: :lol:

Bem capaz da candidatura do "mito" começar a derreter, se o Paulo Guedes pular fora... ui, ui, ui, ui... :lol: :lol:
➏➏➏ Belzebu ☠ ✯
Avatar de usuário
Belzebu
 
Mensagens: 3350
Data de registro: 13 Set 2016, 20:18
Localização: Sgr A*
Banda favorita: Artillery

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor JEAN HVMT em 20 Set 2018, 10:23

Essa história da CPMF é tão falsa quanto o áudio que desmascarou o mito:



:lol:

Até o Alvinho desceu do tamanco e assumiu seu lado fascista:

Imagem
Avatar de usuário
JEAN HVMT
 
Mensagens: 7700
Data de registro: 01 Out 2011, 11:07
Localização: República de Curitiba
Banda favorita: Iron Maiden

Mensagempor Belzebu em 20 Set 2018, 17:29

Grande Alvinho... Chamando o Bozo de criminoso... :lol: :lol:

Cara, tá tudo muuuuuito SURREAL demais pro meu gosto... :lol:

Deve vir BOMBA por aí... :sun:
➏➏➏ Belzebu ☠ ✯
Avatar de usuário
Belzebu
 
Mensagens: 3350
Data de registro: 13 Set 2016, 20:18
Localização: Sgr A*
Banda favorita: Artillery

Mensagempor Belzebu em 20 Set 2018, 21:04

The Economist - a bíblia do pensamento neoliberal - aponta a "ameaça Bolsonaro"

Imagem

A revista inglesa The Economist, considerada a Bíblia do pensamento liberal no mundo, publicou artigo com pesadas críticas a Jair Bolsonaro, qualificando-o de uma "ameaça" ao Brasil;

"Jair Bolsonaro, a mais recente ameaça na América Latina" é o título da reportagem, complementado assim: "Ele pode ser um presidente desastroso".;

A candidatura fascista no Brasil começa a ter repercussão negativa no exterior, na mesma medida em que o apoio à libertação de Lula é cada vez mais amplo

Pronto, Jean... os britânicos conservadores neoliberais querem Lula solto e Jair praticamente em cana...
➏➏➏ Belzebu ☠ ✯
Avatar de usuário
Belzebu
 
Mensagens: 3350
Data de registro: 13 Set 2016, 20:18
Localização: Sgr A*
Banda favorita: Artillery

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Vikström em 20 Set 2018, 21:11

A The Economist não é tão conservadora, Ubez. Os caras são liberais raiz, não essa anomalia que existe no Brasil de liberal na economia e conservador nos costumes. Se fosse pela Economist tava todo mundo abortando e se drogando pelas ruas. :lol:

De qualquer forma, é uma publicação insuspeita de ser considerada "esquerdista", mas de alguma maneira isso não foi suficiente e os minions logo surgiram chamando de "The E-Communist". Tirei alguns prints dos comentários dos brasileiros e compartilhei com algumas pessoas no Facebook e no WhatsApp pra dar umas risadas, a alucinação foi grande.
Avatar de usuário
Vikström
 
Mensagens: 22030
Data de registro: 11 Jun 2005, 14:26
Localização: Curitiba

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Kpetão em 20 Set 2018, 21:30

A alucinação e as risadas com eleitores do Bolsonaro são garantidas a qualquer momento. Só ler os comentários do JEAN no tópico do Ciro Gomes...
Imagem
Avatar de usuário
Kpetão
 
Mensagens: 21811
Data de registro: 08 Fev 2004, 20:05
Banda favorita: Metallica

Mensagempor Belzebu em 21 Set 2018, 06:54

Posta aí os prints. :lol:

Depois daquela parada deles contestar o consulado da Alemanha sobre o "Nazismo ser de esquerda", eu tô pronto pra tudo... :lol:
➏➏➏ Belzebu ☠ ✯
Avatar de usuário
Belzebu
 
Mensagens: 3350
Data de registro: 13 Set 2016, 20:18
Localização: Sgr A*
Banda favorita: Artillery

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Fringway em 21 Set 2018, 10:26

Amigo meu tá falando que há tempos a The Economist mudou seu posicionamento e já está mais para a esquerda! Preguiça de dar print.
“True, we love life, not because we are used to living, but because we are used to loving. There is always some madness in love, but there is also always some reason in madness.” ― Friedrich Nietzsche
Avatar de usuário
Fringway
 
Mensagens: 5864
Data de registro: 12 Set 2005, 22:04
Localização: Belo Horizonte

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor drustann em 21 Set 2018, 19:31

Dizem que a foto abaixo é real. O que vocês acham?

Imagem
Avatar de usuário
drustann
 
Mensagens: 8306
Data de registro: 04 Out 2003, 02:04
Localização: São Paulo - SP

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Vikström em 21 Set 2018, 19:32

:laugh: :laugh: :laugh:

Cara, eu dou muita risada dessas montagens com o Chorão, não sei explicar. :lol:
Avatar de usuário
Vikström
 
Mensagens: 22030
Data de registro: 11 Jun 2005, 14:26
Localização: Curitiba

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor drustann em 21 Set 2018, 20:39

Não sei por que transformam o cara num meme, mas eu também sempre rio quando vejo, principalmente quando é totalmente fora de contexto como a imagem acima. :lol:
Avatar de usuário
drustann
 
Mensagens: 8306
Data de registro: 04 Out 2003, 02:04
Localização: São Paulo - SP

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Belzebu em 23 Set 2018, 08:16

Imagem
➏➏➏ Belzebu ☠ ✯
Avatar de usuário
Belzebu
 
Mensagens: 3350
Data de registro: 13 Set 2016, 20:18
Localização: Sgr A*
Banda favorita: Artillery

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Kpetão em 23 Set 2018, 19:52

Imagem
Avatar de usuário
Kpetão
 
Mensagens: 21811
Data de registro: 08 Fev 2004, 20:05
Banda favorita: Metallica

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Kpetão em 24 Set 2018, 14:53

A mídia alemã chama Bolsonaro do que ele é. Por Antonio Salvador

B O L O R A S N O

Eu já disse que o candidato protofascista é conhecido fora do Brasil? Pois fica dito agora. E não só por causa das eleições deste ano, mas desde maio de 2016.

Em matéria intitulada “Rebelião dos hipócritas” (Aufstand der Scheinheiligen), sobre a votação do impeachment no Congresso Nacional, a revista Der Spiegel ofereceu ao público germânico o seguinte destaque sobre certo deputado: “A maioria apelou a Deus e à família. [Ele] chegou a defender, com palavras inflamadas, um dos piores torturadores da ditadura militar”.

Só não me vi morto ao ler isso porque ainda estou vivo. O deputado em questão, claro, é o nosso BolorAsno.

A mesma matéria mostra o vínculo entre ele e Eduardo Cunha, seu aliado na charlatanice e nos fins. “Que Deus tenha misericórdia dessa nação!”, a prece dita por Cunha, ao proferir seu voto, foi pinçada para ressaltar o avanço das igrejas evangélicas nos assuntos políticos do Brasil. Diz o jornalista que aquele voto reflete a “hipocrisia inerente a muitos desses pregadores”, já que o “evangélico Cunha” era “acusado de corrupção no Supremo…”, “milhões em propinas…”, “contas na Suíça…”, reticências mil.

Sosseguem que não pretendo me deter nesse quadro nefasto. Minto. Sou obrigado a me deter nesse quadro nefasto.

Dou apenas duas palavrinhas sobre o já internacional retrato desse brasileiro tão antigo e tão contemporâneo, o retrato de BolorAsno, o qual ameaçam pendurar na parede oficial. Não são poucas as caretas que o retrato provoca aqui, no hemisfério de cima. Se isso não muda nada, nem converte uma atitude vacilante perante a urna próxima, fica ao menos a advertência de um país que já bebeu de veneno semelhante.

A Alemanha percebe todas as emanações do fascismo. O futuro próximo do Brasil tem aparecido nos cadernos de economia – e os contornos são os mais sinistros.

Em “O Fascista Popular” (Der populäre Faschist) , o conceituado jornal Handelsblatt, especializado em política econômica, alerta explicitamente que BolorAsno tem atrás de si grupos relevantes de eleitores: além dos evangélicos e militares, o candidato tem “fãs nas classes altas”, camada social em que há certo “saudosismo dos tempos bons da ditadura militar”. E, vejam isso, o jornal afirma ainda que tais adeptos “não estariam nem aí se [o candidato] executasse seus oponentes políticos” ou que “como presidente, lotasse os ministérios com militares”. Por fim, faz uma exortação à própria imprensa alemã: “Para nós, jornalistas e correspondentes, isto significa que devemos começar lentamente a levá-lo a sério”.

A matéria mais detalhada, até o momento, é do jornal Zeit. Em “O Grande Show da corrupção” (Die große Korruptionsshow), o jornal tentou resumir a situação do Brasil. O cenário político brasileiro foi comparado a uma telenovela. O ex-presidente Lula ainda não havia sido preso: “O candidato favorito à Presidência deve ir para a cadeia, o titular do cargo é um corrupto denunciado e o maior beneficiário é um fascista”. O jornal explica ao leitor alemão quem seria esse tal BolorAsno: “é um veterano da política brasileira, homem de extrema direita que gosta de fazer o papel de palhaço político”. Curriculum vitae: “Racismo, homofobia, simpatia pela ditadura, pela tortura, idéias abertamente fascistas: nele há tudo isso”.

A tudo isso acrescenta-se a misoginia que, em alemão, “frauenfeindlich”, é uma palavra muito fácil de ser compreendida: inimigo das mulheres, avesso e hostil a elas, anti-mulher. Largamente exemplificada na imprensa alemã, a misoginia de BolorAsno aparece por meio de suas declarações sobre certa “fraquejada” por ser pai de menina, ou sobre a razão pela qual as mulheres devem receber menores salários e, claro, o caso das mulheres que não gozam do “merecimento” de serem estupradas. O jornal NZZ chegou a fazer uma lista com essas declarações, precedida da advertência aos leitores: elas são difíceis de digerir.

Em termos de política econômica, o jornal TAZ diz, BolorAsno mantém-se “enigmático” e apenas gosta de reiterar a máxima de mais mercado e menos Estado, prometendo privatizações para fisgar mais votos no círculo empresarial. A imprensa alemã é unânime em alertar que os empresários brasileiros podem até sonhar com uma política liberal, mas que irão se frustrar, pois se os militares tomarem o poder, provavelmente não privatizarão coisa nenhuma. O orgulho nacionalista dos militares dificilmente permitiria isso.

O Süddeutsche Zeitung afirma categoricamente que BolorAsno é um “demagogo”, e que seu segundo nome, Messias, se encaixa bem em sua “autoencenação” de cristão, homem do povo, duro, mas honesto, incorruptível. O jornal ressalta: “fora o zelo ultracatólico, tudo o mais é mentira”. BolorAsno possui uma dúzia de propriedades de luxo, denuncia o jornal, as quais, “nem sob jejum”, poderia comprar com seus rendimentos de parlamentar. Classifica ainda como “bizarro” o apoio dos brasileiros mais ricos e mais bem educados a BolorAsno. Por fim, espera que até outubro as pessoas percebam que “cada voto neste Messias da direita seria um voto contra a democracia”.

Com essa imagem mítica, confirmada a vitória de BolorAsno, qual será a entrada do Brasil no cenário internacional nos próximos anos? A mesma que a atual: nenhuma.

Percebam que, ao contrário do que ocorre na cordialíssima imprensa brasileira, para os jornais alemães, BolorAsno não é polêmico, não é controverso, não é politicamente incorreto. A polêmica é o território onde cabe a divergência e o argumento. Entre os alemães, não há qualquer hesitação, os jornais não relativizam coisa alguma, todas as matérias que citam BolorAsno dizem que ele é o que é: populista, racista, demagogo, machista, palhaço, homofóbico, fascista.

E como poderia ser diferente? O que dizer de alguém que, na prova dos nove, fora o “J”, só traz em si as letras da ira? O que pensar sobre quem carrega o bolor e o asno no sobrenome? Com todo o respeito aos fungos e aos quadrúpedes, que nada fizeram para ser depreciados pela língua humana, BolorAsno é exatamente o que diz o nome: essa cavalgadura de ideias mofadas. Cavalo troiano sem nenhum aspecto de oferenda.

A propósito, sobre a questão do nome, vejam a que ponto chegamos. A despeito da coalizão contra o mau agouro, a intimidação é tão real e tão presente e tão próxima, que somos agora obrigados a lançar mão de trocadilhos e anagramas para fazer menção ao protofascista. Não seria isso, por si só, a confirmação do terror que já nos tem abatido? Ou será uma miragem?

O que vejo são bestas no cio, condecoradas e entrépidas, arvorando-se a priori em queixas contra as urnas, chorando e falando em autogolpe, desejando uma Constituição sem povo. Perante as instâncias superiores de qualquer Estado Democrático de Direito, essa ameaça – e não qualquer ameaça; uma ameaça sem focinheira – já seria motivo mais que suficiente para a impugnação da sórdida campanha e da chapa. Mas parece que estamos mesmo dispostos a respeitar o cio…

Enquanto isso, eles raspam o reto no que restou da parede da democracia, a ver se abrem a passagem definitiva para o corpo inteiro.

Berlim, 17 de setembro de 2018.
ANTONIO SALVADOR
Escritor e jurista – Humboldt-Universität zu Berlin.
Imagem
Avatar de usuário
Kpetão
 
Mensagens: 21811
Data de registro: 08 Fev 2004, 20:05
Banda favorita: Metallica

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Fringway em 24 Set 2018, 18:24

Folha de São Paulo escreveu:Imagina eu num pau de arara?

Acho absurdo pensar que poderia ser morto por uma ditadura em pleno século 21

Caro (e)leitor, cara (e)leitora, se você gosta das minhas crônicas e pretende votar no Bolsonaro, “spoiler alert”: no caso de uma ditadura como a que já foi mais de uma vez aventada pelo capitão e seu escudeiro Mourão, eu sou o típico sujeito que vai pro pau de arara ou “desaparece”. Como é extremamente difícil digitar de cabeça pra baixo e ter boas sacadas “desaparecido”, talvez seja de bom tom, enquanto ainda me encontro com os pés cravados no chão e sem balas cravadas na testa, sugerir que mudem de candidato —ou de cronista.

Caso optem pela segunda opção, lá por 2020, 2021, quando o bicho estiver pegando, quando as atitudes autoritárias do governo houverem gerado protestos e os protestos derem a desculpa para revogarem os direitos individuais em nome da “restauração da ordem” contra as “forças da anarquia” —esse “Vale a Pena Ver de Novo” que reprisamos a cada três ou quatro décadas em nossa “democracinha”—, quando, enfim, eu, digamos, der uma morrida, vocês não perderão um colunista.

O (e)leitor pode achar que exagero. Também acho absurdo, às vezes, pensar que eu poderia ser assassinado por uma ditadura em pleno século 21, no Brasil, mas aí ligo a TV, abro o jornal, atolo no Facebook e vejo as declarações do candidato. Lá está o Bolsonaro dizendo que esse país só vai dar certo quando fizermos “o trabalho que o regime militar não fez, matando uns 30 mil”. Se ele falasse em matar 3.000 eu me calaria, humildemente, ciente de que tem gente muito mais importante para ser assassinada antes de mim. Mas pra uma baciada de 30 mil sem dúvida eu me qualifico.

“Ah”, dirá o leitor, “é entrevista antiga, de 1999. O Bolsonaro já disse que mudou de ideia”. Bom, mês passado o candidato gritou num comício, usando um tripé de câmera como se fosse uma arma, “vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre!”. Eu não sou petista. Sou, como escrevi anos atrás, “meio intelectual, meio de esquerda”, hoje com inegável viés “meio coxinha, meio burguês”, mas neste tipo de noite que se aproxima todos os gatos são rubros e até explicar que focinho de porco não é tomada um fio desencapado já pode estar ligando meu intestino à hidrelétrica de Itaipu.

“Ah”, dirá o leitor, “o ‘Mito’ não fala sério! É brincadeira!”. É? Em julho, no Roda Viva, Bolsonaro declarou que seu livro de cabeceira é “Verdade Sufocada”, de autoria do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o chefe da tortura no DOI-Codi. Em 1975, Vladimir Herzog, um jornalista sem qualquer ligação com a luta armada, um cara assim como eu, pai de um filho de nove e outro de sete, se apresentou voluntariamente ao DOI-Codi para “esclarecimentos” e foi “suicidado” na base da porrada e do eletrochoque.

Não acredito que você, caro (e)leitor, cara (e)leitora que pretende votar no Bolsonaro, seja a favor dessa barbárie. Acredito que esteja desiludido, cansado, com raiva e coloque os abusos do passado na conta da Guerra Fria. Mas não estamos falando do passado. Estamos falando de hoje. De amanhã. Imagina eu, de cabeça pra baixo, nu, tomando choque, amanhã. Estranho, não é?

Você é de direita? Repudia o PT? Vote no Amoêdo. No Alckmin. No Meirelles. No Ciro. Na Marina. Em nenhum desses casos eu morro no final. Desculpa se pareço um pouco autocentrado, mas é que esta é a única vida que eu tenho; gostaria bastante de ver meus filhos crescerem e, se não for pedir muito, evitar choques em minhas partes pudendas. É um tanto incômodo, dizem os que sobreviveram ao ídolo do capitão.

Antonio Prata
Escritor e roteirista, autor de “Nu, de Botas”.

Folha de S. Paulo, 23/09/2018
“True, we love life, not because we are used to living, but because we are used to loving. There is always some madness in love, but there is also always some reason in madness.” ― Friedrich Nietzsche
Avatar de usuário
Fringway
 
Mensagens: 5864
Data de registro: 12 Set 2005, 22:04
Localização: Belo Horizonte

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Vikström em 24 Set 2018, 19:06

Admiro o Antonio Prata conseguir manter o bom humor numa hora dessas. Belo texto, aliás, valeu, Fring! Vou passar pra frente aqui.
Avatar de usuário
Vikström
 
Mensagens: 22030
Data de registro: 11 Jun 2005, 14:26
Localização: Curitiba

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Kpetão em 24 Set 2018, 19:08

Poxa pessoal, pega leve com o cara... vai fazer o JEAN chorar em casa, assim... o outro ignorante que postava aqui já até desistiu de tentar argumentar alguma coisa... já aceitou a imbecilidade que lhe cabe.

Se continuar assim, esse fórum ficará civilizado e conseguiremos, de fato, discutir de forma lúcida a política. Seria um desastre. :blub:
Imagem
Avatar de usuário
Kpetão
 
Mensagens: 21811
Data de registro: 08 Fev 2004, 20:05
Banda favorita: Metallica

Mensagempor Belzebu em 24 Set 2018, 21:50

Rejeição a Bolsonaro vai de 42% para 46% em uma semana

Imagem

Depois de várias semanas em crescimento, Jair Bolsonaro estagnou nas intenções de voto no Ibope e viu sua rejeição aumentar 4 pontos em apenas uma semana;

O segundo mais rejeitado é Fernando Haddad (30%), seguido de Marina Silva (25%), Geraldo Alckmin (20%) e Ciro Gomes (18%)

E não acabou: dia 29 tem a mobilização nacional das "vadias vagabundas" (as verdadeiras salvadoras da pátria) contra o "mitu" de araque... :blub:
➏➏➏ Belzebu ☠ ✯
Avatar de usuário
Belzebu
 
Mensagens: 3350
Data de registro: 13 Set 2016, 20:18
Localização: Sgr A*
Banda favorita: Artillery

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Kpetão em 26 Set 2018, 13:13

“Paulo Freire é um câncer, servidores públicos são inúteis”: o caso do professor do ES fantasiado de nazista. Por Sacramento

Imagem

O professor Gabriel Tebaldi, que virou notícia após aparecer fantasiado de oficial nazista durante uma aula de História, é mais uma das crias do jornalismo de guerra operado pela grande mídia contra o pensamento esquerdista.

Funcionário de um dos colégios particulares mais requisitados de Vitória, Tebaldi, 25 anos, atua também como colunista do jornal A Gazeta. Aos 17 anos ganhou o espaço no jornal mais tradicional do Espírito Santo e junto veio a aura de garoto prodígio.

As palavras que ele deixou no jornal, contudo, são as melhores provas de que ele está lá mais pela aversão à esquerda que pelos talentos na escrita. Se fosse possível analisar o código genético de uma pessoa a partir dos seus textos, o de Tebaldi indicaria algo parecido com o cruzamento de Joice Hasselmann com Diogo Mainardi.

Para Tebaldi, o funcionalismo público é “uma casta de privilegiados, financeiramente imunes a crises”, conforme escreveu no texto em que atribui o incêndio no Museu Nacional ao “aparelhamento do Estado”. Em outro artigo, faz uma cantilena contra os servidores federais. Sem mencionar os privilégios do Judiciário, chama a classe compreendida por profissionais como médicos, policiais, professores, técnicos administrativos, assistentes sociais, entre outros quadros essenciais para o funcionamento da sociedade, de “elite de inúteis”.

O pensamento de Paulo Freire, que aqui dispensa apresentação, para o rapaz é um “câncer”.

“O desserviço prestado por Paulo Freire à nação poderia ser aqui abordado em centenas de artigos, mas um recorte faço: a visão de Freire sobre o trabalho, ‘símbolo de exploração’, ‘ato de dominação’, ‘opressão a ser rompida pela liberdade’. Urge desconstruir tal aberração em nossa juventude!”.

Sim, ele usa ponto de exclamação e se refere aos jovens como se fosse um senhor na casa dos 80 anos.

Mas o uso duvidoso da pontuação e o estilo senhoril são detalhes inofensivos da prosa do rapaz. Por outro lado, o texto publicado apenas dois dias após o assassinato da vereadora Marielle Franco oferece uma pequena porém eloquente amostra do seu caráter.

No artigo, ele criticou a comoção provocada pelo crime, comparada ao suposto silêncio em relação à morte de um empresário por latrocínio na mesma época ou diante das mortes de policiais.

“Se a dor pela morte de Marielle é humanitária, por que o silêncio diário? Se a preocupação é pelos direitos humanos, por que Cláudio ou os PMs não são motivos de protesto? A resposta é simples, as lágrimas aqui são seletivas, ideias valem mais que vidas e a nata intelectual só reage quando lhe dói o calo”, escreveu, com uma linha de pensamento digna do “tiozão do pavê” viciado em Whatsapp.

Se a leitora ou leitor percebeu traços de misoginia na opinião de Tebaldi sobre a morte de Marielle, espere para ler o que ele escreveu a respeito do habeas corpus coletivo concedido em fevereiro pela 2ª Turma do STF. A decisão transformava em prisão domiciliar a pena de prisão preventiva de mulheres grávidas ou com filhos de até 12 anos.

“Com essa decisão, o Supremo acaba de instituir a mais nova mão de obra qualificada da criminalidade: mulheres mães. Tal como o crime organizado alicia menores de idade para se beneficiarem da brechas e condolências da lei. Parir será o novo passe livre da cadeia”.

Talvez esse texto explique por que o rapaz parece tão à vontade fantasiado de nazista.
Imagem
Avatar de usuário
Kpetão
 
Mensagens: 21811
Data de registro: 08 Fev 2004, 20:05
Banda favorita: Metallica

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor drustann em 26 Set 2018, 18:37

Imagem postada no stories do Carlos Bolsonaro, ontem à noite:

Imagem

Quem quiser ler mais sobre: https://politica.estadao.com.br/noticia ... 0002520265

Ou aqui: https://www.valor.com.br/politica/58861 ... de-tortura

Há outras fontes e, se quiserem, posso ir atrás delas.
Avatar de usuário
drustann
 
Mensagens: 8306
Data de registro: 04 Out 2003, 02:04
Localização: São Paulo - SP

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Vikström em 26 Set 2018, 20:31

Essa imagem, como postada pelo Bolsofilho, tinha também os dizeres "Sobre pais que choram no banho", que é uma tirada clássica sobre pais que tem filhos gays e morrem de desgosto. Eu não vou comentar porque nem precisa.
Avatar de usuário
Vikström
 
Mensagens: 22030
Data de registro: 11 Jun 2005, 14:26
Localização: Curitiba

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Kpetão em 26 Set 2018, 21:12

Cadê o JEAN com a linguinha de fora pra lamber o saco desse lixo humano? :blub:
Imagem
Avatar de usuário
Kpetão
 
Mensagens: 21811
Data de registro: 08 Fev 2004, 20:05
Banda favorita: Metallica

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Kpetão em 26 Set 2018, 21:23

Aliás, queria parabenizar vocês que aguentam ficar naquele grupo de Whatsapp. Eu não aguentei 8h naquilo. Todas as trolhas humanas que deixaram de postar aqui - fazendo o fórum ficar mais civilizado - fazem parte do grupo. Não sinto a falta de nenhum deles. Ter que ler de novo ancap falando merda... não, obrigado. A vida é curta demais e eu prefiro gastar meu tempo com quem me faz pensar.
Imagem
Avatar de usuário
Kpetão
 
Mensagens: 21811
Data de registro: 08 Fev 2004, 20:05
Banda favorita: Metallica

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Vikström em 26 Set 2018, 21:43

Não sei o que dizer, também não sei porque estou lá.
Avatar de usuário
Vikström
 
Mensagens: 22030
Data de registro: 11 Jun 2005, 14:26
Localização: Curitiba

Re: De olho na presidência: Jair Bolsonaro

Mensagempor Kpetão em 26 Set 2018, 22:00

Vikström escreveu:Não sei o que dizer, também não sei porque estou lá.


Se você criar um grupo no Whatsapp, com o Fring, com o Tio, com drustann, com o Fedora, pra poder falar de coisas úteis, interessantes, tô dentro.

Mas naquele grupo lá, nem fodendo.
Imagem
Avatar de usuário
Kpetão
 
Mensagens: 21811
Data de registro: 08 Fev 2004, 20:05
Banda favorita: Metallica

AnteriorPróximo

Retornar para Assuntos Políticos

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 2 visitantes